Batman_e_Robin.jpg

 Batman e Robin  1.949  P&B/Leg

Batman de 1949, outra realização da Columbia Pictures, vale a pena registrar aqui a importância dessas produções, que se tornaram uma verdadeira “febre” na época, marcando uma nova geração de fãs e cinéfilos do gênero. Seis anos após a primeira versão cinematográfica de Batman, a empresa convidou Spencer Bennet, outro especialista em filmes B e seriados de baixo orçamento como Superman, Congo Bill e Mulher-Tigre, para exibir nas telas “A Volta do Homem- Morcego” (tradução de Batman and Robin no Brasil).
Desta vez, Robert Lowery e John Duncan encarnaram, respectivamente, o Homem-Morcego e o Menino-prodígio. Na trama, nossos heróis foram chamados pelo Comissário Gordon, através do bat-sinal – que fez sua estréia cinematográfica nesta versão de 49 – projetado da janela do seu gabinete, com a missão de localizar o aparelho de controle remoto, roubado pelos capangas do mascarado vilão, conhecido como O Mago.
Na nova produção da Columbia, inexplicavelmente, o nome do mordomo Alfred não apareceu nos créditos principais, tampouco o nome do ator que o interpretou. Mas trouxe, pela primeira vez, além do Comissário Gordon (Lyle Talbot), a jovem fotógrafa Vicki Vale (Jane Adams), personagem interpretada 40 anos depois, pela atriz Kim Basinger, no longa “Batman – The Movie”(Warner/1989).
O batmóvel, que no seriado de 43 era um Cadillac preto, virou um conversível cinza. Mas, seguindo o formato anterior, esta versão reuniu 15 episódios eletrizantes, numa estória repleta de brigas, correrias e suspense – para o delírio dos batmaníacos e a alegria dos fanáticos por filmes de ação. A aventura colocou Vicki, Bruce Wayne e Dick Grayson assistindo ao Mago e seu bando (verdadeiros gangsters de ternos, chapéus e revólveres) em um assalto à joalheria.
Os bandidos, liderados pela figura sinistra, roubam os diamantes necessários ao funcionamento de um aparelho, criado pelo Professor Hammil. Este aparelho pode deter, à distância, a marcha de um automóvel, de um avião ou de um trem. Para complicar a situação dos heróis combatentes do crime, o terrível o Mago possui o Raio da Morte, um raio elétrico com alto poder de destruição. E a pergunta não quer calar: Batman e Robin conseguirão recuperar o aparelho em prol da humanidade? Para os fãs, não há dúvidas! A versão de 49 teve a direção musical assinada por Mischa Dakalenikoff, que criou um tema de abertura, muito utilizado também em diversos seriados da Columbia Pictures. Produzido por Sam Katzman, o elenco de “A Volta do Homem-Morcego” contou ainda com os nomes de Ralph Graves, Don Harvey e William Fawcett, entre outros. 

 





Qualidade Razoável

 

Coleção Completa

Disco 1 R$ 10
120 minutos de seriado

Disco 2 R$ 10
130 minutos de seriado

Criação de Site